Tem interesse em aprender mais sobre produçao musical?

Aprenda técnicas AVANÇADAS de produção musical com AULAS PARTICULARES onde desenvolvemos a partir do estilo de som que você deseja produzir, MELHORE seu workflow, finalizando suas tracks mais rapidamente e com mais QUALIDADE.

Como preparar sua track para masterização

September 14, 2017

 

 

No post de hoje vamos falar como preparar sua track apropriadamente para a masterização, principalmente no começo surgem muitas dúvidas em relação a isso pois o profissional que vai masterizar sempre vai pedir algumas recomendações que são essenciais para sua track estar apta para realizar o processo

 

Algumas das recomendações mais importantes são:

 

Formato: .wav ou .aiff  24bits ou 32bits(float) 

Está é em relação ao formato que vai ser selecionado ao renderizar o projeto final, tenha em mente nunca enviar formatos comprimidos como .mp3 !  O formato mais comum é .wav ou .aiff que comprometem a enviar toda a informação do especto sonoro com máxima qualidade. 

 

Sobre o bit depth, que se refere a resolução de cada bit, é altamente recomendado usar 24 ou até mesmo 32 bits pois isso provém um headroom mais amplo para a estágio da masterização.

 

Sample Rate: 44.1 kHz ou o mesmo que usar no projeto.

Este também se refere a resolução do audio, no formato de quantos samples por segundos ele vai ser renderizado, você deve checar em qual resolução está trabalhando em suas configurações de audio da DAW, e selecionar o mesmo valor na area de renderização para não haver conversão antes da masterização. O padrão para o audio digital é de 44.1 que isso refere a 44 mil e 100 frames por segundo se voce optar por escolher resoluções maiores tenha em mente sempre usar um valor múltiplo (como 88.2 kHz que é 2x 44.1) para evitar erros durante o processo da conversão.

 

 

*NOTA: Importante não usar dithering nessa renderização pois ele só deve ser aplicado na masterização.

 

 

Digital level (Master Channel): -6db *sem compressão

Aqui está um um ponto chave que causa um mal entendimento, eu mesmo ja passei por isso e estou aqui para esclarecer, no processo de masterização o profissional precisa de espaço para trabalhar com os nivelamento antes da compressão final. Para isso voce tem que checar o valor de PEAK em seu canal do master: 

 

 

 

Esse nível indicado deve se manter nos pontos de maior pico da track o valor de -6db. É importante não variar muito esse valor pois isso torna o trabalho muito mais complicado ao estágio final da normalização.

 

NOTA: Não abaixe ou aumente volume no master para atingir esse nível, prefira selecionar todas os canais (ctrl+a) e ajustar todos de uma vez. 

 

Alguns exemplos:

 

Acho bem válida a ideia de voce gravar a track e inserir o arquivo de áudio dentro do projeto, assim voce conseguirá ver a waveform e controlar alguns picos que possam atrapalhar o processo da masterização.

(ideal com -6db constante) CORRETO

Aqui vemos o sinal mantendo constância em um todo e com um espaço suficiente para masterização.

 

 

(-6db mais com picos extremos) ERRADO

Aqui o sinal em maior parte mantém um bom espaço mas com alguns picos que acaba prejudicando a peça como um todo.

 

 

(quase -0db sem compressão) ERRADO

O sinal agora está praticamente sem espaço disponível, prejudicando o trabalho da masterização.

 

 

(-0db comprimido) ERRADO

Aqui já é um caso extremo, o sinal está comprimido e sem nenhum espaço para trabalhar.

 

 

(áudio comprimido porém abaixar volume do master) ERRADO

Também um caso extremo, vemos o sinal comprimido porém o ganho foi abaixado para alcançar um nível de headroom, porém como ja vemos a compressão isso ja torna impossível o trabalho ser realizado.

 

 

 

 

Não usar nenhum plugin no canal do master (como EQ, compressor, exciter…)

 

Muito importante você não aplicar nenhum processo no canal do master, pois este é o trabalho do profissional da mastering, ele quem vai tomar as decisões para o áudio como um todo, também vai ter experiência no trabalho e analisar o material em uma sala diferente da sua, por isso eh altamente recomendado deixar processos maiores para o estágio da masterização. 

 

Basicamente, seguindo esses passos sua track vai estar apta para realizar o processo de masterização, lembrando que uma boa master depende de uma boa mixagem, por isso realize muitos testes em diversos sistemas de som, compare sua mix com tracks de referencia antes de mandar o arquivo final.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload